Acesso ao principal conteúdo
Mundo

Catalunha: maioria absoluta para os independentistas

Um eleitor catalão pro independência num centro de voto ontem em Barcelona
Um eleitor catalão pro independência num centro de voto ontem em Barcelona REUTERS/Albert Gea

Apesar da vitória dos partidos constitucionalistas em número de votos nas eleições  regionais desta Quinta-feira na Catalunha, o bloco independentista alcançou a maioria absoluta.

Publicidade

O partido centrista pro-unionista Ciudadanos foi o vencedor das últimas eleições regionais na Catalunha cujos resultados foram anunciados na noite desta Quinta-feira.

Ciudadanos recolheu mais de 25% dos votos e 37 deputados, mais 3 do que Juntos por Catalunha, o partido do ex-presidente da Generalitat, Carles Puigdemont, e seguidos de perto pelos independentistas de Esquerda Republicana, que conseguiu 32 assentos.

Devido ao sistema de representação proporcional na contagem de votos em Espanha, os independentistas conseguiram uma maioria de 70 deputados sobre um total de 135 assentos parlamentares na Assembleia regional, apesar de apenas 48% dos catalães terem votado neles.

Resta agora saber se a CUP, o único partido que ainda defende a via unilateral de independência, estará disposta a negociar com os partidos mais moderados para formar uma coligação com maioria absoluta.

Puigdemont, o possível líder de uma coligação independentista, ainda em Bruxelas, disse esta manhã que a Espanha tem um problema agudo, e afirmou estar disposto a falar com o primeiro-ministro Mariano Rajoy.

Por seu lado, Rajoy também hoje deu mostras de uma intenção de diálogo com um possível governo catalão para uma reconciliação com a sociedade "plural" da região . No entanto, o primeiro-ministro espanhol rejeitou o pedido do líder catalão em exílio para um encontro sem condições após os resultados das eleições. O chefe do executivo de Madrid deu à entender que poderá falar “com a pessoa que exerça a presidência da Generalitat e tenha condições de falar” consigo.

Independentemente dos acordos que possam ser alcançados após estes resultados, fica a certeza de uma sociedade dividida na Catalunha: mais de 50% da população votou nos partidos do bloco constitucionalista, mas os independentistas são neste momento quem tem todas as condições para governar com maioria absoluta. Um governo que seria sempre bastante fragmentado, com 70 deputados pró-independentismo e 65 não separatistas.

Miguel Araújo correspondente da RFI em Madrid.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.