Acesso ao principal conteúdo
Iémen

Iémen: 50 mortos em bombardeamentos da coligação

Sanaa, a capital do Iémen debaixo dos bombardeamentos
Sanaa, a capital do Iémen debaixo dos bombardeamentos MOHAMMED HUWAIS / AFP

Esta quinta-feira, a coligação liderada pela Arábia Saudita bombardeou o Iémen na margem do Mar Vermelho causando a morte de quase 50 civis e rebeldes.O numéro das vítimas continua a aumentar nesta guerra que opõe sunitas aos rebeldes chiitas do Iémen.

Publicidade

Na madrugada desta quinta-feira cerca de 50 civis e rebeldes foram morots na sequência de nove ataques aéreos contra várias posições rebeldes Hutis na província estratégica de Al Hudaydah, no oeste do Iémen e nas margens do Mar Vermelho.

Segundo o balanço dos hospitais locais, 36 rebeldes morreram e 12 civis foram mortos "por engano" nos ataques.

Estas vítimas adicionam-se aos 68 civis mortos em ataques aéreos da coligação árabe na semana passada, segundo o coordenador humanitário da ONU no Iémen, Jamie McGoldrick.

A coligação sob comando saudita intensificou os seus bombardeamentos aéreos contra os rebeldes desde o disparo de um míssil pelos Hutis sobre Riad no dia 19 de Dezembro de 2017.

A coligação intervém militarmente no Iémen desde de Março de 2015 em apoio ao Presidente Abd Rabbo Mansour Hadi, que tinha sido obrigado a fugir de Sanaa, quando os rebeldes Hutis tomaram a capital iemenita em Setembro de 2014.

No total, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) mais de 8750 pessoas foram mortas desde o início da intervenção da coligação árabe em 2014.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.