Acesso ao principal conteúdo
Mundo

Trump quer proibir livro sobre a sua presidência

O ex-assessor de Donald Trump, Steve Bannon, em Fevereiro de 2017 numa reunião com Donald Trump na Casa Branca.
O ex-assessor de Donald Trump, Steve Bannon, em Fevereiro de 2017 numa reunião com Donald Trump na Casa Branca. REUTERS/Carlos Barria

A publicação do livro “Fire and Fury: Inside the Trump White House” (Fogo e Fúria: Na Casa Branca de Trump), da autoria de Michael Wolff, estava prevista para a próxima terça-feira, mas a editora decidiu pô-lo à venda hoje face às ameaças dos advogados do Presidente norte-americano.

Publicidade

O livro Fogo e Fúria: Na Casa Branca de Trump do jornalista Michael Wolff promete trazer à esfera pública um conjunto de relatos sobre combates internos e sobre o caos organizacional no coração da presidência dos EUA.

"É um livro repleto de fantasia, mentiras ridículas, mexericos de tablóide. Um verdadeiro lixo". Foram estas expressões que a porta-voz da Casa Branca, Sarah Sanders, usou ontem para classificar o livro de Michael Wolff.

Os extractos divulgados sugerem um clima de incompetência recorrente, uma permanente atmosfera disfuncional e conflitos internos,de "loucura" e "deslealdade", como o caracteriza o autor do livro, Michael Wolff, num texto ontem publicado no The Hollywood Reporter.

No livro, Donald Trump é descrito como "infantil", alguém que não tinha a certeza na vitória nas eleições de Novembro. São atribuídas caracterizações pouco elogiosas feitas por figuras como o conselheiro de segurança nacional, H.R. McMaster, que terá chamado ao presidente de "idiota completo", ou o secretário de Estado, Rex Tillerson, que terá dado o qualificativo de "imbecil" a Donald Trump.

O livro tem como base mais de 200 entrevistas com pessoas do círculo próximo de Donald Trump. Entre as revelações do autor, está a de que Ivanka Trump que terá feito um acordo com o seu marido, Jared Kushner, quanto à possibilidade de a filha do Presidente concorrer à Casa Branca.

Na sua obra, Wolff revela também que toda a equipa de campanha de Donald Trump esperava uma derrota do candidato republicano perante a democrata Hillary Clinton.

selfpromo.newsletter.titleselfpromo.newsletter.text

selfpromo.app.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.