Acesso ao principal conteúdo
França / Portugal / La Lys

Portugal e França comemoram batalha de La Lys

O Presidente português, Marcelo Rebelo de Sousa, em Paris - 8 de Abril de 2018
O Presidente português, Marcelo Rebelo de Sousa, em Paris - 8 de Abril de 2018 Carina Branco, RFI

Faz hoje exactamente 100 anos que ocorreu a Batalha de La Lys, a Norte da França. Perante o avanço alemão, e esperando um reforço que nunca chegou, os Portugueses sofreram a mais pesada derrota da sua História. 

Publicidade

Arco do Triunfo e Avenida dos Portugueses. O presidente da República portuguesa, Marcelo Rebelo de Sousa,  e o Primeiro-ministro, António Costa, escolheram dois símbolos de Paris para homenagear os portugueses que lutaram há precisamente um século na Primeira Guerra Mundial, em França. Primeiro, descerraram uma placa comemorativa do centenário da Batalha de La Lys, na Avenue des Portugais, para lembrar uma das piores derrotas da história militar portuguesa, com mais de 7.000 baixas, entre mortos, feridos e desaparecidos e prisioneiros.

 

Antes de um banho de multidão, durante um pequeno discurso, o presidente português evocou « a longa história de amizade e de fraternidade que tem séculos e séculos mas que está sempre presente » entre Portugal e França e agradeceu « tudo o que a França faz todos os dias pelo milhão e meio de portugueses e seus descendentes que são também franceses mas nunca esquecem as suas raízes ».

Depois, Marcelo Rebelo de Sousa sublinhou "a força" dos portugueses, dentro e fora do território.

Oiça aqui o Presidente Marcelo Rebelo de Sousa.

 

Em seguida, a delegação portuguesa foi para o Arco do Triunfo para a cerimónia do «reavivar da chama» no monumento ao Soldado Desconhecido. Perante centenas de pessoas, ouviram-se os hinos português e francês.

 

O Presidente da República e o primeiro-ministro vão estar, amanhã, ao lado do presidente francês, Emmanuel Macron, no cemitério militar português de Richebourg, no norte de França, onde estão as campas de 1831 soldados portugueses mortos na Primeira Guerra Mundial.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.