Acesso ao principal conteúdo
Espanha

Espanha: ETA assume danos causados

Bandeira da ETA.
Bandeira da ETA. (Foto : Wikimedia)

O grupo separatista basco ETA está no centro das atenções. A ETA reconheceu o sofrimento causado e pediu perdão pelos danos causados durante a luta armada. O grupo separatista basco emitiu hoje um comunicado onde apela ainda à reconciliação.

Publicidade

O grupo separatista basco, que significa Pátria Basca e Liberdade, publicou, esta sexta-feira, um comunicado em que reconhece os danos que causou durante a luta armada e apela à reconciliação.

A ETA reconhece o “sofrimento desmedido” que provocou, com “mortos, feridos, tortura, sequestros e pessoas que foram obrigadas a fugir para o estrangeiro”.

A organização considera que há que encerrar este capítulo porque “não se deve esquecer o passado” nem “hipotecar o futuro”. Na mesma nota, o grupo afirma que reconheceu todas as actividades da sua autoria e aponta o dedo aos que não se responsabilizaram pelas “muitas acções violentas que aconteceram no País Basco e que ninguém assumiu”.

A ETA apelou, por fim, à “reconciliação” democrática.

O Governo espanhol já reagiu a estas declarações, admitindo que foi importante “o grupo terrorista” pedir desculpa às vítimas, acrescentando que “há muito tempo que a ETA devia ter pedido desculpa de forma sincera e incondicional pelos danos causados”.

Já a Associação de Vítimas de Terrorismo lamentou que a ETA tenha aproveitado o comunicado para “justificar mais uma vez a sua actividade terrorista”, afirmando que a “ETA reconhece o dano causado mas nunca faz uma auto-crítica”.

Para o Colectivo de Vítimas do Terrorismo, a ETA apenas “esfuma a sua responsabilidade pelos crimes cometidos”.

Em cinco décadas de acção armada a ETA fez cerca de 800 vítimas. O grupo, que foi um dos principais actores do conflito basco, deverá anunciar a sua dissolução a 5 de Maio, tendo em conta as informações veículadas pela imprensa espanhola. O "El País" acrescenta mesmo que os detalhes da dissolução serão anunciados em conferência de imprensa na próxima segunda-feira, dia 23 de Abril.

Recorde-se que em 2017, a ETA entregou todas as armas que tinha em sua posse ao Governo espanhol. Um verdadeiro arsenal com quase três toneladas de explosivos, 118 armas e mais de 25 mil munições.

Ouça a Crónica sobre a ETA.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.