Acesso ao principal conteúdo
Futebol

Mundial 2018: Luta pelo 3° lugar antes da final

Adnan Januzaj (esquerda), apontou o único golo da Bélgica frente à Inglaterra do defesa Danny Rose no jogo da fase de grupos.
Adnan Januzaj (esquerda), apontou o único golo da Bélgica frente à Inglaterra do defesa Danny Rose no jogo da fase de grupos. REUTERS/Fabrizio Bensch

A Bélgica e a Inglaterra vão disputar o terceiro lugar do Mundial, que decorre na Rússia, no sábado 14 de Julho. Este jogo vai servir de preparativo antes da final do Campeonato do Mundo entre a França e a Croácia.

Publicidade

Os adeptos de futebol estão à espera da final deste domingo entre a França e a Croácia. No entanto, antes desse encontro, o público vai ter já neste sábado a luta pelo terceiro lugar entre os belgas e os ingleses.

Recorde-se que a Bélgica perdeu por 1-0 na meia-final frente à França, enquanto a Inglaterra acabou por ser derrotada pela Croácia por 2-1 após prolongamento.

Este terceiro lugar aparece como um magro prémio para duas selecções que estavam na corrida para um título mundial. No entanto de relembrar que as duas nações já se defrontaram na fase de grupos e os belgas tinham vencido os ingleses por 1-0, num jogo a contar para a última jornada do Grupo G, no qual os "Diabos Vermelhos" terminaram no primeiro lugar à frente dos "Três Leões".

França-Croácia, 48 horas

Estamos a dois dias da final deste Mundial 2018, que decorre em território russo, que vai opor a França à Croácia, num duelo entre os franceses que já venceram a prova em 1998, enquanto os croatas vão disputar a primeira final num Campeonato do Mundo.

Antoine Griezmann, avançado da selecção francesa, está certo de que vai ganhar o Mundial.

As declarações de Antoine Griezmann, avançado francês: "Acho que descansámos bem. Hoje vamos trabalhar a parte táctica. Os próximos dias são muito importantes, e temos de estar prontos. O que pode acontecer depois, veremos. Pouco importa como ganhámos, o facto é que ganhámos. Eu quero ter a estrela de Campeão do Mundo e se tenho essa estrela pouco importa o jogo que produzimos. É a oportunidade para ganhar o Mundial, que seja uma oportunidade ou não para ganhar a Bola de Ouro isso não me importa. Quero ganhar o Mundial e vamos ter de dar tudo e deixar tudo dentro das quatro linhas para alcançarmos esse objectivo. Sendo o melhor marcador em 2016, perdemos, então pensei que se marcasse menos golos, íamos vencer. Se marco, melhor, mas como sempre disse, eu sou um jogador que pensa mais na equipa do que nos meus golos", assegurou o avançado luso-francês.

Blaise Matuidi, médio francês com origens angolanas, admitiu que os gauleses têm de disputar o jogo da vida deles.

Temos de jogar como temos feito até agora. Realizámos bons jogos na fase de eliminação directa. Disputar a final de um Mundial é um sonho de criança que se concretiza. É o jogo das nossas vidas. Estamos tão próximos da Taça que a queremos tocar. Mas antes disso temos 90 minutos ou até 120 a disputar. O nosso adversário quer vencer como nós. Temos mais experiência, vamos tentar aproveitar esse facto para realizar um grande jogo e chegar à vitória no fim”, afirmou o médio que actua na Juventus na Itália.

Zlatko Dalić, seleccionador da Croácia, admitiu que a França é um adversário complicado.

As declarações de Zlatko Dalić, seleccionador da Croácia: "Será o jogo mais complicado porque é a final, onde estão as duas melhores equipas da prova. Foi merecido para as duas selecções. Vai ser o encontro mais difícil para nós com o adversário mais complicado. A França mostrou que podia jogar de maneiras diferentes segundo os jogos. Contra a Bélgica e o Uruguai, mostraram que, após ter marcado, sabiam defender o resultado. Todos os jogadores estavam atrás da bola. Estavam bem organizados na defesa. São perigosos em contra-ataque e nas subidas de bola rápidas. Temos de ter cuidado, não é fácil defender frente a este tipo de adversário, sobretudo porque têm jogadores rápidos como o Griezmann ou o Mbappé que são perigosos. No entanto temos de ter confiança na nossa maneira de jogar: a qualidade e a unidade que mostrámos, bem como a boa organização que temos quando perdemos a bola. Com uma pressão alta, podemos pará-los", concluiu o seleccionador croata.

Recorde-se que a França vai disputar a sua terceira final, tendo vencido em 1998, em França, frente ao Brasil por 3-0, e tendo perdido em 2006, na Alemanha, frente à Itália por 5-3 na marcação das grandes penalidades após o empate a uma bola no fim do tempo regulamentar e do prolongamento.

Árbitro argentino é quem manda

Nestor Pitana foi o árbitro escolhido pela FIFA para apitar a final do Mundial 2018 entre a França e a Croácia. O árbitro argentino vai ser auxiliado por Hernan Maidana e Juan Belatti, ambos argentinos. Bjorn Kuipers, da Holanda, será o quarto árbitro do encontro.

De referir ainda que Gianni Infantino, presidente da FIFA, afirmou, nesta sexta-feira, que o Campeonato do Mundo que se realiza na Rússia “o melhor Mundial da história”. O presidente do organismo que gere o futebol mundial, aproveitou, ainda perante os jornalistas no estádio Luzniki, palco da final, para agradecer ao governo do Presidente russo, Vladimir Putin.

selfpromo.newsletter.titleselfpromo.newsletter.text

selfpromo.app.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.