Acesso ao principal conteúdo
Venezuela

Desvalorização da moeda bolivar na Venezuela

Presidente venezuelano, Nicolas Maduro, exibindo o novo bolivar ancorado à criptomoeda o petro
Presidente venezuelano, Nicolas Maduro, exibindo o novo bolivar ancorado à criptomoeda o petro Miraflores Palace/Handout via REUTERS

Caracas acordou hoje assaltada por um frenesim de compras, longas filas de espera em bombas de gasolina com o dólar disparando em flecha no mercado negro. Os venezuelanos estão angustiados e circunspectos antes da circulação de novas notas do bolivar ancorado à criptomoeda o Petro.

Publicidade

Os comerciantes enfrentam o dilema de fechar as lojas ou aumentar os preços correndo o risco de perder os clientes.

Isto após o anúncio do aumento do salário mínimo multiplicado por 60, passando de meio dólar para 30 dólares, feito pelo Presidente da Venezuela, na sexta-feira.

O Presidente Madura, anunciou igualmente uma depreciação da moeda nacional, a partir de segunda-feira.

Os venezuelanos duma maneira geral mostravam-se hoje angustiados fazendo as últimas despesas nos estabecimentos comerciais e perdendo o seu tempo em longas filas de carros para se abastecerem em bombas de gasolina do país.

O Presidente venezuelano, Nicolas Maduro, decretou na sexta-feira a entrada em vigor de uma taxa de câmbio único ancorada ao Petro, a criptomoeda, lançada este ano pelo governo, ao  mesmo tempo que anunciava uma depreciação de 96% do bolivar, a moeda nacional.

Estas medidas radicais, destinadas a resolver a grave crise económico-financeira que o país atravessa, marcada por uma inflação galopante e a queda do bolivar, estão a chocar os venezuelanos.

Tanto mais que os economistas dizem que estas medidas vão piorar a situação com várias empresas a fechar as portas, logo aumento do desemprego e debandada de venezuelanos para países vizinhos.

Ao nível político, a oposição já apelou para uma greve nacional e manifestações, na terça-feira, em todo o país. 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.