Acesso ao principal conteúdo
Rússia

Exército sírio abate avião russo mas Moscovo acusa Israel

Modelo do avião russo IL-20M  abatido acidentalmente pela força anti-aérea síria, 17 de setembro
Modelo do avião russo IL-20M abatido acidentalmente pela força anti-aérea síria, 17 de setembro Alexander KOPITAR / AFP

Um avião russo Il-20 foi acidentalmente abatido esta madrugada pelo exército sírio confirmou o ministério da defesa da Rússia. Mas, Moscovo, acusa Israel de ter criada uma situaçao perigosa no momento em que o avião regressava à sua base. O ministério russo dos  negócios estrangeiros convocou o embaixador de Israel, em Moscovo.

Publicidade

A força anti-aérea síria abateu esta madrugada um avião russo que levava a bordo 15 militares russos regressando, duma missão, à sua base, em Hmeymin, na Síria.

Mas Moscovo, acusou, hoje, Israel de ter provocado uma situação de perigo no momento em que o avião estava a aterrar.

O ministério russo da Defesa, começou por declarar que o avião tinha desaparecido dos radares, quando se encontrava a 35 quilómetros da costa síria, numa altura em que forças de Israel e da França levavam a cabo uma operação aérea contra o exército sírio.

O ministro russo da Defesa, Sergueï Choigou, afirmou, que a Rússia, pondera retaliar ao ataque israelita do avião russo.

Moscovo acusa assim Israel de ter criado deliberadamente a situação perigosa sem avisar o comandante russo que estava em curso a operação de ataque.

De notar, que a França, já desmentiu que tenha participado nessa operação aérea contra a Síria. 

Em Moscovo, o ministério dos Negócios estrangeiros, convocou apenas o embaixador de Israel, para esclarecimentos, sem que tenha sido feita alusão a França.

Até agora não houve qualquer reacção da presidência russa. Mas, o presidente russo Putin deve falar ao telefone ainda esta noite com o primeiro-ministro israelita, Benjamim Netanhyaou.

Aliás, Israel, reconheceu ter abatido o avião russo, mas acusou os presidentes da Síria e do Irão pelo aconteceu. 

 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.