Acesso ao principal conteúdo
FUTEBOL

Croata Luka Modric eleito pela FIFA melhor futebolista do ano

O croata Luka Modrid recebe em Londres o troféu The Best da FIFA a 24 de Setembro de 2018.
O croata Luka Modrid recebe em Londres o troféu The Best da FIFA a 24 de Setembro de 2018. AFP

O croata Luka Modric foi eleito pela FIFA em Londres como melhor jogador do ano. O médio do Real Madrid supera o português Cristiano Ronaldo, avançado da Juventus de Turim, e o egípcio Mohamed Salah, do Liverpool. Modric afirmou ter sido "uma honra" receber o galardão "The Best".

Publicidade

O também melhor futebolista do Mundial da Rússia em Julho passado fora também eleito pela UEFA em Agosto como melhor jogador.

Ao receber o galardão na capital britânica Luka Modric deu os parabéns a Mohamed (Salah) e a Cristiano (Ronaldo) pelas suas temporadas.

"Este troféu não é só meu, é de todos os meus companheiros do Real Madrid e da selecção da Croácia, de todos os técnicos com que joguei", declarou o futebolista.

Com a Croácia, de forma inédita, Modric chegou à final do Mundial de futebol da Rússia deste ano perdida para a França por quatro bolas a duas.

O futebolista foi também tri campeão da Liga dos campeões com o Real Madrid, onde até ao fim da época anterior, evoluiu o português Cristiano Ronaldo.

Preterido em prol de Modric pela UEFA em Agosto no Mónaco CR7 já não se deslocara ao local.

O craque madeirense voltou a não estar presente nesta gala, agora em Londres.

Ausente esteve também o seu grande rival, o argentino Lionel Messi.

CR7 e Messi têm, porém, arrecadado nos últimos anos todos os prémios individuais.

No campo feminino a brasileira Marta, a evoluir no Orlando Pride, foi eleita pela sexta vez como melhor jogadora do mundo.

Destaque também para a eleição do francês Didier Deschamps como melhor treinador do mundo, em detrimento do seu compatriota Zinedine Zidane que conseguiu com o Real Madrid o título de campeão europeu.

Deschamps que conseguiu arreacadar para os azuis um segundo título mundial, pela segunda vez na história da selecção gaulesa, e isto precisamente 20 anos após o primeiro troféu, que ele também tinha obtido, mas na altura como jogador.

Comentando o prestigioso troféu que recebera, Didier Deschamps fez questão em sublinhar que foi ele que o recebeu, mas que ele foi o fruto dum trabalho de equipa. Ouça aqui :

 

selfpromo.newsletter.titleselfpromo.newsletter.text

selfpromo.app.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.