Acesso ao principal conteúdo
Estados Unidos/Rússia

Estados Unidos/Rússia: Acordo nuclear rasgado por Trump

Donald Trump, Presidente dos Estados Unidos.
Donald Trump, Presidente dos Estados Unidos. REUTERS/Leah Millis

O Presidente norte-americano, Donald Trump, afirmou no sábado à noite que os Estados Unidos vão abandonar o Tratado sobre Forças Nucleares de Alcance Intermédio (INF), assinado em 1987 com a Rússia, e acusou Moscou de violar o documento há anos.

Publicidade

Donald Trump, o Presidente dos Estados Unidos afirmou que a Rússia continua a violar o acordo assinado durante o período da Guerra Fria pelo então Presidente norte-americano Ronald Reagan e o antigo líder soviético Mikhail Gorbatchov, que previa que fossem eliminados os mísseis balísticos, incluindo os nucleares, com alcance entre 500 e 5000 quilómetros.

As autoridades norte-americanas asseguram que Moscovo desenvolve um sistema de lançamento de mísseis a partir do solo que poderia permitir um ataque nuclear contra a Europa.

As autoridades russas têm negado essas acusações de estarem a violar os termos do acordo. Donald Trump, quanto a ele, afirma que não vai permitir que a Rússia fabrique este tipo de armas sem que os Estados Unidos possam fazer o mesmo.

Donald Trump também declarou que os Estados Unidos podem investir neste tipo de armamento, se não houver um acordo, que seja cumprido, com a Rússia e a China. Os chineses não fazem parte do Tratado entre norte-americanos e russos, podendo investir em mísseis na sua estratégia de defesa territorial.

Recorde-se que os laços entre Washington e Moscovo estão tensos por causa das acusações de interferência russa nas eleições presidenciais norte-americanas de 2016, bem como pelo apoio russo ao governo sírio na guerra civil e pelo seu papel no conflito na Ucrânia.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.