Acesso ao principal conteúdo
Convidado

Amnistia Internacional retira prémio a Aung San Suu Kyi

Áudio 06:48
Aung San Suu Kyi, em Hanoi, a 13 de Setembro de 2018 (imagem de arquivo)
Aung San Suu Kyi, em Hanoi, a 13 de Setembro de 2018 (imagem de arquivo) REUTERS/Kham/Pool/File Photo

A Amnistia Internacional retirou o prémio  “Embaixadora da Consciência”, à  líder de Myanmar, Aung San Suu Kyi. Em comunicado, a Amnistia Internacional declara-se "profundamente consternada" por Aung San Suu Kyi ter traído os valores que um dia representou.Aquele prémio é a mais alta distinção desta organização de defesa dos direitos humanos, e foi atribuido 2009. O nosso convidado é Pedro Neto, director executivo da Amnistia Internacional  em Portugal. Na entrevista que nos concedeu, confirma que a A.I. retirou o prémio à líder de Myanmar (antiga Birmânia) por ela ter deixado de ser "um símbolo de esperança, coragem e defesa eterna dos direitos humanos”.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.