Acesso ao principal conteúdo
Mundo

Khashoggi: Guterres pede investigação "credível"

António Guterres, Secretário-Geral da ONU.
António Guterres, Secretário-Geral da ONU. Jonathan NACKSTRAND / AFP

O secretário-geral das Nações Unidas considera "essencial" a realização de uma investigação "credível" sobre o assassínio do jornalista saudita Jamal Khashoggi.Uma investigação que continua a criar desentendimentos. A Arábia Saudita condenou hoje as resoluções aprovadas pelo Senado norte-americano contra o regime de Riade, uma sobre a morte do jornalista Jamal Khashoggi e outra sobre o Iémen.

Publicidade

A primeira resolução pede a Donald Trump que retire as forças armadas norte-americanas do conflito no Iémen.

Na segunda, os senadores norte-americanos aprovaram por unanimidade uma resolução que aponta o príncipe herdeiro como “responsável pelo homicídio” de Jamal Khashoggi e pede ao governo da Arábia Saudita que “garanta a aplicação de medidas apropriadas”.

Jamal Khashoggi, jornalista crítico do governo da Arábia Saudita, foi assassinado no início do mês de Outubro passado por agentes sauditas no consulado do seu país em Istambul.

Inicialmente, o Governo da Turquia tinha dito que não queria um inquérito internacional, preferindo a cooperação directa com as autoridades sauditas.

Na terça-feira, o ministro dos Assuntos Exteriores afirmou que a Turquia estava em negociações com as Nações Unidas para uma possível investigação internacional sobre o assassínio, o que provocou indignação em todo o mundo.

Hoje o secretório geral da ONU, António Guterres, afirmou que “é absolutamente essencial ter uma investigação e uma punição credível aos culpados”, numa conferência de imprensa na Turquia.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.