Acesso ao principal conteúdo
Indonésia

Tsunami provoca mortes e destruições na Indonésia

Estragos do tsunami que atingiu 22 de dezembro as ilhas de Java e Sumatra na Indonésia
Estragos do tsunami que atingiu 22 de dezembro as ilhas de Java e Sumatra na Indonésia REUTERS/Adi Kurniawan

Até ao meio da tarde, havia 222 mortos no tsunami que fustigou ontem o estreito de Sonda que separa as ilhas indonésias de Java e Sumatra para além de 843 feridos e 28 desaparecidos, segundo um balanço provisório tornado público este domingo. Centenas de habitações ficaram danificadas e milhares de pessoas tiveram de se refugiar nas zonas mais altas da Indonésia.  

Publicidade

Um balanço ainda provisório dá conta de 222 pessoas mortas e centenas de feridos por ocasião de um forte tsunami provocado por uma erupção volcânica no estreito de Sonda, na Indonésia.

Centenas de habitações foram destruídas ou parcialmente danificadas por ondas gigantescas do  tsunami que varreu a costa meridional de Sumatra e o extremo ocidental de Java, ontem à  noite semeando dor e pânico entre a população.

Ao fazer o balanço provisório no começo da tarde, o porta-voz da Agência nacional da gestão de catástrofes, Purwo Nugroho, indicou, que havia 222 mortos, 843 feridos e 28 desaparecidos.

Mas, o porta-voz, preveniu que o "número de vítimas deverá aumentar nas próximas horas ou ao longo do dia, já que as autoridades ainda não estão de posse de todas as informações de certas localidades atingidas fora do perímetro.

Por seu lado, a ONG Oxfam, mobilizada para levar ajuda às zonas sinistradas, afirmou que "comunidades das pequenas ilhas do estreito de Sonda poderão ter sido mais atingidas pelo tsunami".

Equipas de socorro e protecção civil, estão a desbravar terrenos íngremes de difícil acesso à procura de sobreviventes do tsunami.

De notar, que uma vez mais, as autoridades da Indonésia, subestimaram a verdadeira amplitude do fenómeno, pois começaram por dizer, que não se tratava de um tsunami, mas dum maremoto, apelando a população à calma.

"Foi um erro e pedimos as nossas desculpas", escreveu na sua conta Twitter, Nugroho, porta-voz da Agência de gestão de catástrofes.

Por enquanto, não há outras declarações das autoridades políticas sobre mais este tsunami na Indonésia. 

selfpromo.newsletter.titleselfpromo.newsletter.text

selfpromo.app.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.