Acesso ao principal conteúdo
Itália

Inter punido por racismo

O jogador senegalês Kalidou Koulibaly.
O jogador senegalês Kalidou Koulibaly. REUTERS/Ciro De Luca

O Inter de Milão foi castigado com dois jogos à porta fechada. O clube terá ainda, durante uma partida, de fechar o segundo anel de San Siro.

Publicidade

A decisão foi anunciada, esta quinta feira, pelo órgão disciplinar da Liga Italiana. 

Insultos racistas estiveram na origem da decisão. Koulibaly, o defesa franco-senegalês do Nápoles, ouviu gritos de "macaco" durante o jogo com o Inter de Milão.

Durante o jogo, Koulibaly acabou mesmo por ser expulso do jogo aos 80 minutos depois de ter cometido uma falta que lhe valeu um cartão amarelo. Na sequência, o jogador senegalês aplaudiu o árbitro em protesto pela decisão, e este resolveu de seguida mostrar-lhe um segundo amarelo.

Aníbal Capela, jogador do Cosenza, defende este tipo de punição e considera grave que, em 2018, ainda tenhamos de lidar com o racismo nos estádios.

 

 

Também Cristiano Ronaldo já se manifestou solidário com o jogador senegalês. O jogador português do Juventus publicou uma fotografia e uma mensagem no Instagram ao lado de Koulibaly.

No mundo e no futebol desejo sempre educação e respeito. Não ao racismo ou a qualquer ofensa e discriminação”, escreveu Cristiano Ronaldo .

selfpromo.newsletter.titleselfpromo.newsletter.text

selfpromo.app.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.