Acesso ao principal conteúdo
França / Japão

Nissan acusa Ghosn de ter ficado com 8 milhões de Euros

Depois de ter sido demitido da Nissan e da Mitsubishi, Carlos Ghosn vai deixar em breve de ser igualmente de ser o Presidente da Renault.
Depois de ter sido demitido da Nissan e da Mitsubishi, Carlos Ghosn vai deixar em breve de ser igualmente de ser o Presidente da Renault. REUTERS/Regis Duvignau

O grupo automóvel japonês Nissan anunciou que pretende recuperar cerca de 8 milhões de Euros que o seu antigo dirigente Carlos Ghosn, detido no Japão desde 19 de Novembro, terá pago a si-próprio via uma filial que tem juntamente com a sua parceira Mitsubishi Motors nos Países Baixos.

Publicidade

De acordo com um inquérito conduzido de há alguns meses para cá no seio das duas empresas japonesas, a Nissan e a Mitsubishi, Carlos Ghosn teria indevidamente recebido uma remuneração de 8 milhões de Euros, através da assinatura pelo interessado de um contrato neste sentido, sem consultar os restantes membros do conselho de administração da NMBV, filial da Nissan e da Mitsubishi nos Países Baixos, que "por sua vez não receberam nada", indica a Nissan.

A empresa automóvel japonesa afirma ainda estar a encarar a possibilidade de tentar recuperar esse valor através de uma queixa contra o seu antigo dirigente que suspeita de desvio de fundos, através designadamente da compra de residências de luxo em Beirute, Paris e o Rio de Janeiro, doações a universidades no Líbano ou ainda um emprego fictício à irmã no Brasil, tudo isto alegadamente ao encargo da Nissan.

Demitido da Nissan e da Mitsubishi quase imediatamente depois de ter sido preso no Japão a 19 de Novembro, Carlos Ghosn, que clama a sua inocência não deveria ser julgado antes de vários meses. Até agora, Carlos Ghosn tem conservado o seu cargo na chefia do gigante automóvel francês Renault, mas depois de o Estado Francês lhe retirar a sua confiança, o construtor francês confirmou ontem que vai convocar uma reunião do seu conselho de administração no intuito de eleger um novo presidente.

selfpromo.newsletter.titleselfpromo.newsletter.text

selfpromo.app.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.