Acesso ao principal conteúdo
IRLANDA/REINO UNIDO

Irlanda descarta renegociar fronteira

Um autocolante «No Border, No Brexit», «Sem fronteira não há Brexit» em frente à estátua da paz em Derry na Irlanda do Norte.
Um autocolante «No Border, No Brexit», «Sem fronteira não há Brexit» em frente à estátua da paz em Derry na Irlanda do Norte. REUTERS/Clodagh Kilcoyne

A Irlanda e a União Europeia descartam voltar a negociar a questão de um possível regresso de uma fronteira física entre a Irlanda e a Irlanda do Norte. E isto na sequência do parlamento britânico ter dado luz verde a Theresa May, a primeira-ministra, para renegociar o Brexit com Bruxelas.

Publicidade

Os deputados britânicos votaram na noite de terça-feira por 317 votos contra 301 a missão para a primeira-ministra voltar a negociar com Bruxelas o regresso de uma fronteira física separando a província da Irlanda do Norte da República da Irlanda.

Theresa May alegou "ser agora claro existir um meio para reunir uma maioria substancial e duradoura no parlamento para deixar a União Europeia com um acordo".

Este é, porém, um cenário que deixa cépticos muitos observadores em relação ao prazo de menos de dois meses para o efeito.

E isto com Bruxelas a não aceitar voltar atrás em relação ao que fora negociado ao longo de anos com Londres, num acordo rejeitado previamente pelo parlamento britânico.

A República da Irlanda tem-se demonstrado irredutível em relação à sua oposição ao regresso a uma fronteira física que a separa da província britânica da Irlanda do Norte.

Este é um assunto que tem monopolizado, por completo, as atenções na Irlanda como nos admitia Filipe Ribeiro de Menezes, professor na Universidade de Maynooth, perto da capital irlandesa.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.