Acesso ao principal conteúdo
Venezuela

Ajuda humanitária chega à Venezuela

Juan Guaidó, líder da oposição na Venezuela. 20 de Fevereiro de 2019.
Juan Guaidó, líder da oposição na Venezuela. 20 de Fevereiro de 2019. Federico Parra / AFP

O Presidente interino, Juan Guaído, anunciou hoje a entrada do primeiro camião com ajuda humanitária na Venezuela, apesar da recusa do Presidente Nicolas Maduro que afirma que a ajuda encobre uma intervenção militar norte-americana.

Publicidade

Juan Guaído anunciou este sábado que o primeiro dos camiões com ajuda humanitária do Brasil para a Venezuela chegou este sábado à cidade de Pacaraima, localizada junto à fronteira que está fechada desde quinta-feira, por ordem do regime de Nicolas Maduro.

O Presidente interino deslocou-se a Cúcuta, cidade na fronteira com a Colômbia, onde falou sobre os soldados de Nicolas Maduro que desertaram este sábado. De acordo com a Agência France Press cerca de 13 membros da Guarda Nacional Bolivariana desertaram  e pediram a proteção das autoridades na cidade colombiana de Cúcuta.

Esta manhã, militares da Guarda Nacional da Venezuela lançaramgás lacrimogéneo sobre os manifestantes que se concentravam junto à ponte fronteiriça com a Colômbia.

Nicolas Maduro tinha anunciado ontem que iria encerrar parcialmente a fronteira com a Colômbia perante "as ameaças" contra a sua soberania, a poucas horas da esperada entrada de ajuda humanitária internacional através da cidade de Cúcuta.

A medida surge depois do Presidente venezuelano ter encerrado a fronteira com o Brasil, onde confrontos entre o exército e uma comunidade indígena deixaram pelo menos dois mortos.

Maduro tem defendido que esta ajuda humanitária encobre uma intervenção militar norte-americana.

selfpromo.newsletter.titleselfpromo.newsletter.text

selfpromo.app.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.