Acesso ao principal conteúdo
MEDIO ORIENTE

EUA encerra o consulado em Jerusalém

Bandeira americana ainda a flutuar sobre o antigo Consulado Geral dos Estados Unidos em Jerusalém, Segunda-Feira 4 de Março de 2019.
Bandeira americana ainda a flutuar sobre o antigo Consulado Geral dos Estados Unidos em Jerusalém, Segunda-Feira 4 de Março de 2019. REUTERS/Ammar Awad

Os Estados Unidos da América fecham definitivamnte as portas do Consulado Geral americano em Jerusalém, decisão que vai penalizar sobretudo os palestinianos.

Publicidade

Os Estados Unidos da America fecham o seu consulado-geral em Jerusalém substituindo-o por "uma unidade para assuntos palestinianos" sob o controlo da embaixada em Israel.

Com o fecho do Consulado, os palestinianos vêem isso como um novo acto hostil contra eles.

Os Estados Unidos reduziram a sua representação junto dos palestinianos na segunda-feira, incorporando seu consulado-geral, esta decisão anunciada no dia 18 de Outubro pelo secretário de Estado dos Estados Unidos da America , Mike Pompeo, faz parte de uma deterioração contínua na relação entre a administração de Donald Trump e os palestinianos, desde a decisão altamente controversa do presidente americano para transferir a embaixada dos EUA de Tel Aviv para Jerusalém.

 

Confira aqui as declarações do empresário palestiniano Adid Bacri, em Jerusalém.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.