Acesso ao principal conteúdo
Convidado

Bloncourt, o fotógrafo dos primeiros dias de liberdade

Áudio 23:48
Capa do livro de fotografias inéditas de Gerald Bloncourt sobre os primórdios do 25 de Abril de 1974 em Portugal.
Capa do livro de fotografias inéditas de Gerald Bloncourt sobre os primórdios do 25 de Abril de 1974 em Portugal. Gerald Bloncourt

Foi apresentado na Quinta-feira no Consulado de Portugal em Paris, o livro "Dias de liberdade em Portugal", um livro de fotografias inéditas dos primeiros dias da revolução do 25 de Abril de 1974 em Portugal, da autoria do fotógrafo franco-haitiano Gerald Bloncourt que faleceu em finais de Outubro de 2018. Figura conhecida por ter fotografado um pouco por todo o mundo as convulsões sociais da sua época, Gerald Bloncourt era um exilado do Haiti e, de forma natural, muito cedo se interessou pelos outros exilados, nomeadamente os numerosos portugueses que na década de 60 e 70 convergiram para França, fugindo à opressão e à miséria. Retratou os portugueses nos bairros da lata que existiam na altura em certas localidades dos arredores de Paris e, quando surgiu a revolução dos cravos, foi fotografar os primeiros dias de euforia. São estes momentos, retratados a preto e branco que são agora divulgados, com textos do fotógrafo, assim como de uma contextualização histórica. Connosco em estúdio para falar da génese deste livro e do fotógrafo, estiveram Daniel Bastos, um dos co-autores, Paulo Teixeira, traductor dos textos de Bloncourt assim como Parcídio Peixoto, presidente da Associação "Memória das Migrações" que em Outubro vai organizar uma homenagem a Bloncourt aqui em Paris.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.