Acesso ao principal conteúdo
Política/Austrália

Triunfo inesperado de conservadores nas legislativas australianas

O Primeiro-ministro cessant da Austrália, Scott Morrison, depois da vitória da coligação conservadora  nas legislativas australianas.Sydney 18 Maio de 2019.
O Primeiro-ministro cessant da Austrália, Scott Morrison, depois da vitória da coligação conservadora nas legislativas australianas.Sydney 18 Maio de 2019. AAP Image/Dean Lewins/via REUTERS

Os conservadores australianos obtêm uma vitória nas eleições legislativas não obstante os últimos inquéritos de opinião, que previam o triunfo dos trabalhistas. Scott Morrison, Primeiro-ministro cessante afirmou que a coligação da direita conservadora venceu o escrutínio graças aos australianos silenciosos.

Publicidade

Tidos como o possíveis vencedor do escrutínio de sábado, o Partido Trabalhista Australiano ( Australian Labour Party ), foi sem dúvida o grande derrotado das eleições legislativas australianas, contráriamente ao que tinham previsto as últimas sondagens de opinião.

Chegado ao poder; por intermédio daquilo que os analistas qualificaram de  golpe partidário contra o seu antecessor Malcom Turnbull, o Primeiro-ministro cessante Scott Morrison regojizou-se pela vitória da coligação conservadora, formada pelo seu Partido Liberal, o Partido Liberal Nacional e o Partido Nacional

Segundo Morrison, dirigente visto como radical em comparação com Malcom Turnbull, o triunfo surpreendente da coligação de direita deve-se à atitude silenciosa de muitos dos seus concidadãos.

De acordo com as últimas projecções, a coligação conservadora formada pelo Partido Liberal, Partido Liberal Nacionalista e obteve mais de 70% dos 76 assentos necessários para dispôr de uma maioria parlamentar.

O Partido Trabalhista teria obtido 66 assentos

Sem ter precisões no que toca ao número de assentos obtidos pela coligação conservadora, o líder dos trabalhistas australianos,Bill Shorten, surpreendeu os jornalistas ao afirmar que obviamente o seu partido não tinha hipóteses de formar um governo.

Em nome dos interesses nacionais, eu telefonei há pouco a Scott Morrison para lhe dar os parabéns, disse Shorten, que acrescentou ter tomado a decisão de renunciar ao seu cargo como líder do Partido Trabalhista.

 

Segundo os analistas os resultados do escrutínio,que serão divulgados definitivamente na noite de sábado, revelam um eleitorado dividido, no seio do qual os pequenos partidos populistas de direita desempenham um papel preponderante a favor dos conservadores em regiões do nordeste da Austrália.

 

Entre os dirigentes populistas estão Pauline Hanson, cujo, Partido de Uma Só Nação de Pauline Hanson, ignorou as acusações segundo as quais o mesmo tinha recebido fundos do lobby das armas dos Estados Unidos, e Clive Palmer líder do Partido Unido da Austrália e empresário, alcunhado de Donald Trump australiano,que teria investido 60 milhões de dólares australianos na campanha para as legislativas.

 

Não obstante uma campanha pouco eficaz, Scott Morrison, segundo observadores, triunfou graças ao apoio dos media do grupo News Corp de Rupert Murdoch, que atacaram brutalmente Bill Shorten, e também de um eleitorado de idosos e de australianos abastados, receoso perante as propostas do trabalhista Shorten, que visavam a supressão das lacunas fiscais, de forma a financiar a educação, os serviços de saúde e medidas a favor da protecção ambiental.

 

 

 

 

selfpromo.newsletter.titleselfpromo.newsletter.text

selfpromo.app.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.