Acesso ao principal conteúdo
Reino Unido

Reino Unido: May a braços com mais um impasse

Theresa May, primeira-ministra britânica.
Theresa May, primeira-ministra britânica. Kirsty Wigglesworth/Pool via REUTERS

No Reino Unido, Theresa May esgrime argumentos à esquerda e à direita para fazer passar o seu plano de última hora, mas não convence.

Publicidade

Em véspera de eleições europeias marcadas para esta quinta-feira, no Reino Unido, a primeira-ministra britânica encontra-se num impasse político, não tendo convencido, mais uma vez, esta tarde, a sua bancada parlamentar nem a bancada trabalhista na Câmara dos Comuns.

May apresentou o seu plano que prevê a possibilidade de um segundo referendo e a manutenção de uma união aduaneira temporária.

O plano inclui mesmo um projecto-lei, a apresentar, na sexta-feira, que, para May, é o único meio de respeitar a vontade de 52 por cento dos britânicos que votaram a favor do Brexit, e a única forma de acabar com divisões “amargas” que têm paralisado a política britânica.

Para o trabalhista Jeremy Corbyn, o plano de May é apenas uma versão recauchutada do tratado de saída da União Europeia acordado com Bruxelas.

Por seu turno, Boris Johnson, candidato à sucessão de Teresa May no partido conservador, e campião dos Brexiters, fez saber, no Twitter, que não apoiaria o plano de May.
Perante este de cenário de contestação, e com eleições pelo meio, o ministro britânico do ambiente considera que a votação do projecto-lei de May, na sexta-feira, pode ser mesmo posta em causa.

Para a BBC, este processo do Brexit revela "um ritual doloroso e umprocesso tortuoso"

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.