Acesso ao principal conteúdo
Iraque

Seis franceses condenados à morte em três dias no Iraque

Julgamente de uma jihadista francesa no tribunal penal de Bagdad.
Julgamente de uma jihadista francesa no tribunal penal de Bagdad. Ammar Karim / AFP

No Iraque, seis franceses foram condenados à morte em três dias por fazerem parte do Daesh. Paris garante estar a “multiplicar esforços” para evitar a pena capital.

Publicidade

Metade dos 12 franceses transferidos da Síria para o Iraque foram condenados à pena de morte em três dias, por terem integrado o movimento jihadista Estado Islâmico.

O Iraque está a levar a cabo milhares de julgamentos de suspeitas de terem pertencido ao grupo jihadista, incluindo centenas de estrangeiros. Entre os detidos estrangeiros estão, pelo menos, 12 franceses.

Seis já foram julgados e condenados à pena de morte. Um advogado dos condenados sublinha que os acusados “rejeitam a decisão do tribunal e pediram para serem julgados em França, mas os juízes ignoraram o pedido”. Os condenados têm agora 30 dias para recorrerem da decisão, intenção já confirmada pelo advogado francês Léonard Lopez.

Outros seis franceses, igualmente transferidos da Síria para o Iraque, serão julgados nos próximos dias.

Esta terça-feira, o ministro dos Negócios Estrangeiros de França, Jean-Yves Le Drian, em entrevista à France Inter, deu garantias de “múltiplos esforços para que os cidadãos franceses evitem a pena capital”.

Bagdad já condenou mais de 500 estrangeiros do Daesh, homens e mulheres, mas até ao momento nenhum foi executado.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.