Acesso ao principal conteúdo
Irão

Irão pode enriquecer urânio a níveis proibidos

Behrouz Kamalvandi, responsável da Organização iraniana de energia atómica em declarações aos jornalistas.
Behrouz Kamalvandi, responsável da Organização iraniana de energia atómica em declarações aos jornalistas. Tasnim News Agency/Handout via REUTERS / Hamed Malekpour

O Irão confirmou, este domingo, que pode, dentro de horas, começar a enriquecer urânio acima dos níveis permitidos pelo programa nuclear de 2015. Teerão ameaça ainda libertar-se de outras obrigações no prazo de 60 dias.

Publicidade

O porta-voz da Organização iraniana de energia atómica diz que será apenas necessário algum tempo para aperfeiçoar questões técnicas, e o Irão estará pronto para enriquecer urânio acima de 3,67 por cento.

Behrouz Kamalvandi não especificou qual o nível de enriquecimento de urânio que o seu país vai utilizar.

No entanto, referiu que recebeu ordens no sentido de o fazer tendo em conta as necessidades do país.

Este sábado, o conselheiro do guia supremo iraniano fez saber que as necessidades do Irão, em termos de “actividades pacíficas” correspondem a níveis de urânio enriquecido a 5 por cento.

Recorde-se que as relações entre Teerão e Washington se têm degradado desde que os Estados Unidos abandonaram, de forma unilateral, o acordo internacional sobre o nuclear iraniano, alcançado em maio de 2018 em Viena.

A tomada de posição iraniana, deste domingo, surge como uma resposta às sanções americanas contra o Irão, restabelecidas por Donald Trump.

A atitude de Teerão foi já criticada pela comunidade internacional.

O presidente francês condenou uma possível violação do acordo de Viena pelo Irão.

No entanto, Macron espera que, até 15 de julh,o o diálogo seja retomado entre todas as partes, uma data fixada, aliás, com o seu homólogo iraniano este sábado.

Mais pessimista está o primeiro-ministro israelita. Netanyahu considera a atitude iraniana é “muito perigosa”, e, em sede de conselho de ministros, exortou as grandes potências a imporem “duras sanções” ao Irão.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.