Acesso ao principal conteúdo
ÍNDIA

Índia lançou-se à conquista da Lua

Lançamento de foguetão indiano a 22 de Julho de 2019 em Srinharikota.
Lançamento de foguetão indiano a 22 de Julho de 2019 em Srinharikota. Reuters

A Índia tornou-se a 22 de Julho de 2019 na quarta potência mundial a lançar-se na conquista da Lua. A 6 de Setembro um aparelho deveria pousar na superfície do satélite da Terra.

Publicidade

Após a Rússia, no passado União soviética, os Estados Unidos e a China a Índia envia uma missão espacial rumo à Lua .

Um foguetão descolou nesta segunda-feira de Srinharikota, sudeste do país, às 7h13 TMG.

A missão Chandrayann 2 "carruagem lunar" em hindi devia ter sido lançada a 15 de Julho, mas a contagem decrescente acabou por ser interrompida devido a um problema técnico.

Desta feita a ideia é garantir a chegada de uma sonda a solo lunar, um robot móvel deve atingir o pólo sul da Lua, a cerca de 384 000 kms da terra, bem como colocar uma sonda na órbita lunar.

Esta é a segunda missão lunar da Índia, o gigante asiático tinha colocado há onze anos, uma sonda em órbita em torno da Lua durante a missão Chandrayann 1.

Esta missão custou 140 milhões de de dólares, montante inferior ao de muitas missões espaciais do género.

Daqui até 2022 os indianos pretendem enviar uma tripulação de 3 austronautas ao espaço para um primeiro voo habitado.

Os seus cientistas procuram também, no espaço de uma década, elaborar a sua própria estação espacial.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.