Acesso ao principal conteúdo
UNIÃO EUROPEIA/ÁFRICA

Migrantes do Ocean Viking desembarcarão em Malta

Migrantes a bordo do Ocean Viking aguardavam há 14 dias para desembarcar.
Migrantes a bordo do Ocean Viking aguardavam há 14 dias para desembarcar. AFP Fotos/Anne Chaon

Os 365 migrantes socorridos no Mar Mediterrâneo pelo barco humanitário Ocean Viking vão poder desembarcar na ilha de Malta. Um acordo foi obtido nesta sexta-feira, os migrantes serão, em seguida, distribuídos por seis países europeus.

Publicidade

Foram necessários 14 dias para que se encontrasse uma solução para os passageiros do barco humanitário da SOS Méditerranée e da MSF.

França, Alemanha, Portugal, Roménia, Luxemburgo e Irlanda serão os destinos dos migrantes socorridos pelo navio.

Ambas as organizações que afretam a embarcação reclamam um mecanismo de desembarque europeu, por as negociações individuais não serem uma solução sustentável.

Apesar de os migrantes desembarcarem em La Valette, capital de Malta, nenhum dentre eles deve permanecer neste pequeno Estado europeu do Mediterrâneo.

A maioria dentre eles seriam sudaneses, os passageiros do barco foram resgatados em quatro operações distintas de salvamento, cerca de cem menores constam do grupo.

A autorização de desembarque do Ocean Viking ocorre menos de três dias após os migrantes do barco Open Arms ter acostado na ilha italiana de Lampedusa, após 19 dias de espera.

E isto na sequência de uma decisão de justiça, não obstante a recusa das autoridades transalpinas, nomeadamente o ministro do interior, Matteo Salvini.

Este é um desfecho com o qual se congratula Ana Lemos, directora geral da MSF Brasil, a Médicos sem fronteiras, uma das entidades que afretava o navio, embora apelando a que no futuro um mecanismo europeu possa responder a crises deste género.

A MSF e a SOS Méditerranée contam voltar quanto antes ao mar por forma a procurar salvar o maior número de vidas possíveis de pessoas que arriscam o mar para deixar o norte de África rumo à Europa.

 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.