Acesso ao principal conteúdo
Mundo

HRW acusa França de não proteger crianças migrantes

Cinco militantes julgados pelo tribunal de Gap por ter ajudado migrantes a atravessar a fronteira francesa
Cinco militantes julgados pelo tribunal de Gap por ter ajudado migrantes a atravessar a fronteira francesa JEAN-PIERRE CLATOT - AFP

A associação Human Rights Watch denuncia a atitude das autoridades francesas em relação às crianças migrantes sem acompanhamento que chegam a Itália. A ONG considera que lhes é negada o direito de protecção.

Publicidade

A Human Rights Watch (HRW) publicou esta quinta-feira um relatório no qual denuncia "assédio" e "intimidação", ferramentas usadas pela polícia francesa para "impedir actividades humanitárias" por parte de activistas que ajudam migrantes na fronteira franco-italiana.

O relatório aponta que a polícia de fronteira do departamento dos Altos Alpes, na fronteira com a Itália, "devolveu numerosas crianças migrantes" que estavam a tentar entrar em França em vez de as enviar para os serviços de protecção.

A Organização Não Governamental indica que as normas internacionais exigem que a avaliação da idade seja usada "como último recurso quando houver dúvidas" sobre o que a pessoa declarou e faltem evidências documentais.

Para tentar evitar esses controlos na fronteira, as crianças tentam entrar em França por caminhos nas montanhas, o que implica "riscos significativos". Nessas áreas montanhosas, trabalhadores humanitários, voluntários e activistas estão envolvidos em operações de busca e salvamento.

As repressões recaem também nestes voluntários e activistas alvos de verificações de identidade "abusivas" na região dos Altos Alpes.

selfpromo.newsletter.titleselfpromo.newsletter.text

selfpromo.app.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.