Acesso ao principal conteúdo
Convidado

AI: empresas que vendem armas cúmplices das violações de direitos humanos

Áudio 08:48
Logótipo Amnistia Internacional - Portugal
Logótipo Amnistia Internacional - Portugal Amnistia Internacional

Entre 10 e 13 de Setembro Londres acolhe a Feira Internacional de Defesa e Segurança, um dos maiores certames mundiais de venda de armas e equipamentos militaresEsta segunda-feira (9/09) a ong de defesa de direitos humanos Amnistia Internacional publicou um relatório, que revela que 22 empresas de venda e fabrico de armas em 11 países não cumprem os padrões internacionais de salvaguarda dos direitos humanos, o que as torna cúmplices e responsáveis.Este relatório cita entre outros o conflito no Iémen, a pior catástrofe humanitária no mundo segundo a ONU, que desde 2015 que causou milhares de vítimas civis , provocadas pelo conflito opondo os rebeldes hutis à coligação internacional liderada pela Arábia Saudita e pelos Emirados Árabes Unidos, mas na qual participam entre outros países a França.Para nos falar de tudo isto ouvimos Alexandra Carreira directora de investigação e advocacia na Amnistia Internacional em Portugal, que começa por referir a génese deste relatório.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.