Acesso ao principal conteúdo
Convidado

Portugal: Fim da geringonça?

Áudio 08:12
Uma fotografia em baixa velocidade do secretário-geral do Partido Socialista (PS) e cabeça de lista por Lisboa, António Costa, durante um comício no âmbito da campanha eleitoral para as eleições legislativas 2019, em Coimbra, 30 de setembro de 2019.
Uma fotografia em baixa velocidade do secretário-geral do Partido Socialista (PS) e cabeça de lista por Lisboa, António Costa, durante um comício no âmbito da campanha eleitoral para as eleições legislativas 2019, em Coimbra, 30 de setembro de 2019. LUSA/MÁRIO CRUZ

Mais de 10 milhões de portugueses são chamados às urnas no próximo dia 6 de Outubro para escolher o novo primeiro-ministro do país. Vinte e um partidos estão na corrida eleitoral, numa campanha que ficou essencialmente marcada pelo caso Tancos e pelos ataques entre o PS e o PSD. De acordo com os últimos estudos de opinião o PS e o PSD estão muito próximos e o Bloco de Esquerda é terceiro partido que reúne mais intenções de voto. Em entrevista à RFI, Adelino Maltez, professor de ciência política na Universidade Técnica de Lisboa, afasta o cenário de "geringonça" das últimas legislativas e reconhece que as sondagens revelam a bipolarização crescente da política portuguesa.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.