Acesso ao principal conteúdo
Portugal

PS vence sem maioria absoluta em Portugal

O socialista António Costa, obteve ontem um segundo mandato na chefia do governo português mas sem maioria absoluta.
O socialista António Costa, obteve ontem um segundo mandato na chefia do governo português mas sem maioria absoluta. PATRICIA DE MELO MOREIRA / AFP

O PS venceu as legislativas em Portugal sem maioria absoluta, numas eleições com uma taxa record de abstenção em que o PSD caiu, assim como a CDU e o CDS. O PAN multiplicou deputados e há 3 partidos estreantes no parlamento.

Publicidade

O PS venceu as eleições de ontem mas ficou a 10 deputados de poder governar sozinho.

António Costa – actual primeiro-ministro – anunciou de imediato a vontade de renovar a “geringonça” como ficou conhecido o acordo com o PCP e o BE que lhe permitiu governar nos últimos quatro anos e, até admite alargá-la, já que não afasta a possibilidade de chegar a acordo com o PAN (que elegeu 4 deputados) e o Livre (que se estreia no parlamento com um deputado).

Em qualquer dos cenários está aberto o caminho para um segundo governo de António Costa. O Presidente da República vai receber já amanhã os partidos eleitos para o parlamento para depois convidar o líder socialista a formar um novo executivo.

Na sequência das eleições de ontem, o mapa de Portugal está agora pintado a rosa já que o PS venceu em 15 dos 20 círculos eleitorais, mas o Parlamento fica mais colorido com a estreia de três partidos, cada um deles com um deputado: Chega, Iniciativa Liberal e Livre.

Quando ainda falta apurar 4 deputados (Europa e resto do mundo) o PSD conquistou perto de 28% dos votos e elege 77 deputados.

O CDS foi o grande derrotado destas eleições: perdeu 13 dos 18 deputados que tinha e perdeu também a sua líder: Assunção Cristas anuncia que sai de cena com a convocação de um Congresso.

Quanto à taxa de abstenção registou um novo recorde em eleições legislativas, ao fixar-se em 45,5% contra cerca de 44% em 2015.

Confira aqui o apontamento de Anabela Góis em Lisboa.

 

 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.