Acesso ao principal conteúdo
Estados Unidos

Acordo comercial parcial entre Washington e Pequim

Presidente americano, Trump e vice-primeiro ministro chinês, Liu He, na Casa Branca
Presidente americano, Trump e vice-primeiro ministro chinês, Liu He, na Casa Branca REUTERS/Yuri Gripas

Os Estados Unidos e a China chegaram ontem a um acordo parcial para pôr fim à guerra comercial entre as duas primeiras potências económicas mundiais. Assim o Presidente americano, Donald Trump, suspendeu o aumento das taxas alfandegárias que estava previsto para os próximos dias.

Publicidade

Trata-se de um acordo parcial sobre produtos agrícolas e certos aspectos da protecção da propriedade intelectual mas que abrangerá outros sectores como transferência de tecnologia ou serviços financeiros.

Assim, o representante americano para o Comércio, Robert Lighthizer, anunciou que estava suspenso o aumento das taxas alfandegárias sobre importações chinesas previsto para terça-feira.

Paralelamente, o presidente americano, Trump, declarava que as duas potências económicas mundiais estavam "muito perto" de enterrar o machado de guerra, após ter recebido na Casa Branca, o vice-primeiro ministro chinês, Liu He.

Washington, estava disposto a taxar produtos importados da China, num valor de 250 mil milhões de dólares.

De notar que o documento rubricado em Washington é ainda parcial, tendo o Presidente Trump, afirmado que o acordo final será assinado dentro de 4 semanas.

Acordo final entre Trump e Xi no Chile

A assinatura poderia acontecer em meados de novembro no Chile, entre Trump e o seu homólogo chinês, Xi Jinping, à margem da cimeira da Associação dos países ribeirinhos do Pacífico.

"Chegámos a um entendentimento fundamental, mas ainda temos algum trabalho à nossa frente", declarou, por seu lado, o secretário americano para o Tesouro, Steven Mnuchin. 

Assim a China, compromete-se a comprar cerca de 40 a 50 mil milhões de dólares por ano de produtos agrícolas americanos.

Em 2017, antes do lançamento da guerra comercial, a China importava cerca de 19,5 mil milhões de dólares de produtos agrícolas americanos, número que caiu para 9 mil milhões de dólares, em 2018.

 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.