Acesso ao principal conteúdo
Reino Unido

Rainha Elisabeth II reitera Brexit a 31 de Outubro

A rainha Elizabeth II, diiiiiiiiiiscursando esta segunda-feira 14/10/2019 no parlamento britânico.
A rainha Elizabeth II, diiiiiiiiiiscursando esta segunda-feira 14/10/2019 no parlamento britânico. Tolga Akmen/Pool via REUTERS

A Rainha Elisabeth II, com 93 anos de idade, reiterou esta segunda-feira na abertura da nova sessão parlamentar, que a saída do Reino Unido da União Europeia no dia 31 de Outubro, continua a ser a prioridade do governo.

Publicidade

Numa altura em que o governo de Boris Johnson està na recta final das conversações com a União Europeia no intuito de tentar obter um novo acordo sobre o Brexit, a Rainha Elisabeth II pronunciou esta segunda-feira (14/10) perante o parlamento o seu tradicional discurso de apresentação do programa do governo.

A Rainha Elisabeth II com 93 anos de idade, disse em substância que a saída do Reino Unido da União Europeia no próximo dia 31 de Outubro continua a ser a prioridade do governo, dando assim voz aos anseios do primeiro-ministro Boris Johnson.

"A prioridade do governo sempre foi garantir a saída do Reino Unido da União Europeia a 31 de outubro”.

Transportada de carruagem e vestida com traje de cerimónia, a Rainha apresentou o 65° programa legislativo do governo, mas este foi provavelmente o mais invulgar.

O governo de Boris Johnson assume como missão aprovar um acordo para o Brexit, mas a verdade é que as negociações com Bruxelas ainda estão a decorrer e sem fim à vista, "o governo está a trabalhar numa nova parceria com a União Europeia na base do coércio livre e de uma cooperação amigável" declarou Elisabeth II.

A Rainha enumerou também uma série de leis, nomeadamente sobre a imigração, garantindo que o "governo se comprometeu a que os cerca de 3,4 milhões de europeus que vivem no Reino Unido tenham o direito de lá permanecer", mas também anunciou medidas para os sectores da saúde, ambiente, pescas, agricultura, comércio ou segurança.

No entanto sem uma maioria parlamentar, será difícil para o governo garantir a sua aprovação.

Eleições legislativas são inevitáveis nas próximas semanas, por isso a oposição já acusou Boris Johnson de ter usado a abertura do ano legislativo como tempo de antena para apresentar um programa eleitoral.

Este domingo (13/10) negociadores britânicos e da União Europeia mostraram-se muito prudentes sobre as hipíteses de evitar um "no deal" doloroso para a economia, depois de intensas negociações durante o fim de semana terem fracassado sobre a questão chave da fronteira entre a província britânica da Irlanda do Norte e a República da Irlanda, que é membro da União Europeia.

O Conselho Europeu que se reúne em Bruxelas entre 17 e 18 de Outubro e a sessão extraordinária do Parlamento Europeu no sábado (19/10) deverão determinar as próximas etapas da crise política britânica, membro da família europeia há 46 anos.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.