Acesso ao principal conteúdo
Espanha/Barcelona

Barcelona: Dia de greve geral

Barcelona: Dia de greve geral
Barcelona: Dia de greve geral REUTERS/Rafael Marchante

Mais de 500 mil manifestantes vindos de toda a Catalunha participam no centro de Barcelona na grande manifestação, convocada pelos sindicatos independentistas, contra a condenação de nove políticos envolvidos na tentativa separatista de 2017.

Publicidade

Depois de várias noites marcadas pela violência, mais de 500 mil catalães manifestam-se nas principais ruas de Barcelona contra a decisão da justiça espanhola condenar nove líderes independentistas.

De acordo com a com as autoridades, há registo de estradas cortadas, linhas de metro encerradas e dezenas de voos cancelados.

O ministro do Interior, Fernando Grande-Marlaska, admitiu que a greve geral desta sexta-feira pode vir a ser das mais complicadas, temendo a chegada de “grupos radicais do País Basco”.

Nas redes sociais há já testemunhos que dão conta de confrontos entre a polícia e manifestantes e de algumas detenções.

Puigdemont apresenta-se à justiça belga

O dia de hoje fica igualmente marcado pela decisão do ex-presidente da Generalitat de se apresentar voluntariamente às autoridades belgas, depois de ter sido notificado do mandado europeu de detenção.

Carles Puigdemont saiu em liberdade, sem fiança, mas com várias medidas cautelares. O ex-presidente da Generalitat deve comunicar o seu domicílio e pedir autorização caso queira sair do país.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.