Acesso ao principal conteúdo
Itália

Itália: Veneza debaixo de água

Praça de São Marcos.
Praça de São Marcos. REUTERS/Flavio Lo Scalzo

A situação está cada mais complicada em Veneza na Itália. Luigi Brugnaro, presidente da Câmara, ordenou o encerramento da célebre praça de São Marcos, por causa das inundações.

Publicidade

Na manhã desta sexta-feira, 70% da cidade estava inundada com um pico de 154 centímetros, um pouco abaixo do esperado pelo Gabinete Meteorológico de Veneza.

A inundação levou ao encerramento da praça de São Marcos numa situação considerada como desastrosa pelo presidente da Câmara, Luigi Brugnaro.

Lentamente o nível da água começou a descer.

Face às inundações, o governo italiano declarou na quinta-feira o estado de emergência. O primeiro-ministro, Giuseppe Conte, adiantou que vão ser disponibilizados 20 milhões de euros para as “intervenções mais urgentes, de apoio à cidade e à população”.

O primeiro-ministro passou a noite de quarta-feira em Veneza, onde monumentos, casas e empresas foram atingidos por inundações excepcionais, tendo o nível da água atingido o valor mais elevado desde 1966.

Na terça-feira a marca da água atingiu 1 metro e 87 centímetros, o que significa que mais de 85% da cidade foi inundada. O nível mais alto registado até agora foi de 1 metro e 98 centímetros durante as inundações em 1966. A Itália tem sido fustigada por chuvas intensas desde terça-feira.

selfpromo.newsletter.titleselfpromo.newsletter.text

selfpromo.app.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.