Acesso ao principal conteúdo
Turquia

Turquia vai enviar tropas para Líbia em apoio ao governo legítimo

Presidentes turco, Erdogan e tunisino, Kais Saied, a 25 de dezembro, em Tunes
Presidentes turco, Erdogan e tunisino, Kais Saied, a 25 de dezembro, em Tunes Fethi Belaid / AFP

O governo legítimo líbio vai receber tropas turcas para defender a capital Trípoli contra ataques do marechal Haftar que já controla o leste da Líbia. Foi o próprio Presidente turco, Erdogan, que anunciou o envio de tropas turcas para a Líbia, depois de submeter nesse sentido em janeiro um projecto de lei ao Parlamento.

Publicidade

A Turquia vai enviar tropas para a Líbia a pedido de Tripoli, anunciou hoje o Presidente turco, Erdogan, acrescentando que submeterá em janeiro um projecto de lei nesse sentido ao Parlamento.

Ancara concluiu há um mês dois acordos com o governo líbio de união nacional reconhecido pela comunidade internacional, um sobre a segurança e a cooperação militar e outro sobre as fronteiras marítimas no Mediterrâneo oriental;

O exército nacional líbio do marechal, Khalifa Haftar, que controla o leste da Líbia, lançou em abril uma ofensiva contra o governo oficial em Trípoli, com apoio da Rússia, do Egipto e dos Emirados árabes unidos.

Para já, o ministro do Interior do governo líbio, Fathi Bachagha, declarou em Tunes que que o seu governo ainda não tinha pedido à Turquia para enviar tropas para Líbia.

“Se a situação se agravar, é nosso direito defender Trípoli e seus habitantes e faremos um pedido oficial ao governo turco para nos apoiar militarmente e expulsar as forças mercenárias”, sublinhou o ministro líbio.

Turquia apoia governo legítimo enquanto Rússia apoio chefe de guerra

Há várias semanas que a Turquia, que interveio no nordeste da Síria, evoca a hipótese de colocar forças terrestres na Líbia.

Aliás o governo turco já envia armas às forças fiéis ao governo líbio de união nacional  apesar do embargo da ONU sobre armamento com destino à Líbia.

Por seu lado, Moscovo, exprimiu a sua preocupação sobre um eventual estacionamento militar turco na Líbia em apoio ao governo líbio.

O Presidente turco Erdogan, replicou que já há  2000 combatentes da empresa privada russa, Wagner, a combater ao lado de Haftar.

"Eles estão  apoiando  um chefe de guerra enquanto nós fomos convidados pelo governo legítimo da Líbia", sublinhou o presidente turco, Erdogan.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.