Acesso ao principal conteúdo
Convidado

"Vem aí uma reacção forte dos iranianos"

Áudio 07:25
Imagem de Ali Khamenei com Qassem Soleimani, numa manifestação contra o assassínio de Soleimani
Imagem de Ali Khamenei com Qassem Soleimani, numa manifestação contra o assassínio de Soleimani WANA (West Asia News Agency)/Nazanin Tabatabaee

O comandante da força de elite iraniana Al-Quds, o general Qassem Soleimani, morreu esta sexta-feira num ataque aéreo contra o aeroporto internacional de Bagdade, no Iraque.

Publicidade

No mesmo ataque também morreu o 'número dois' da coligação de grupos paramilitares pró-iranianos no Iraque, Abu Mehdi al-Muhandis.

Segundo as autoridades de segurança iraquiana, pelo menos oito pessoas foram mortas no ataque, três dias depois de um assalto inédito à embaixada norte-americana.

O Departamento de Defesa norte-americano, em comunicado, confirma a ordem de Donald Trump para matar o general iraniano.

Em reacção, o líder supremo do Irão prometeu vingar a morte de Qassem Soleimani e declarou três dias de luto nacional.

Para analisar a situação no Médio Oriente, a RFI Português ouviu José Manuel Anes, especialista em Terrorismo e Segurança.

selfpromo.newsletter.titleselfpromo.newsletter.text

selfpromo.app.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.