Acesso ao principal conteúdo
Irão

Ucrânia investiga queda de Boeing 737

Ucrânia investiga queda de Boeing 737 da companhia Ukraine International Airlines.
Ucrânia investiga queda de Boeing 737 da companhia Ukraine International Airlines. Nazanin Tabatabaee/WANA via REUTERS

Peritos ucranianos já estão no Irão para averiguar as circunstâncias que levaram à queda do Boeing 737 da companhia Ukraine International Airlines. O aparelho despenhou-se ontem em Teerão, poucos minutos após a descolagem, os 176 passageiros e membros da tripulação não sobreviveram ao acidente.

Publicidade

Os quarenta e seis peritos ucranianos que chegaram esta manhã a Teerão vão trabalhar em conjunto com as autoridades iranianas para tentarem apurar as circunstâncias que levaram à queda do Boeing 737 da companhia Ukraine International Airlines.

Os especialistas terão ainda como missão o reconhecimento e o repatriamento das vítimas ucranianas, em particular os membros da tripulação.

O Presidente ucraniano telefonou ao homólogo iraniano, Hassan Rohani. Volodymyr Zelansky disse que vai “abster-se de toda a manipulação, especulação e teoria de complot”.

Segundo um relatório preliminar da investigação iraniana divulgado esta quinta-feira, o avião não pediu ajuda via rádio e estava a tentar voltar ao aeroporto quando a aeronave se despenhou.

Caixas negras danificadas

As caixas negras foram encontradas, mas estão danificadas. A organização de aviação civil iraniana afirmou que as caixas negras serão enviadas para o estrangeiro, sem no entanto acrescentar mais informação.

A grande questão é saber se as caixas poderão ser ou não analisadas, uma vez que o Irão se recusou a enviá-las para os norte-americanos da Boeing. De acordo com vários especialistas, poucos países tem capacidade para analisar as caixas negras. Trata-se dos Estados Unidos, França, Alemanha e Grã-Bretanha.

selfpromo.newsletter.titleselfpromo.newsletter.text

selfpromo.app.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.