Acesso ao principal conteúdo
Estados Unidos

Donald Trump aconselha prudência ao guia supremo do Irão

Donald Trump aconselha prudência ao guia supremo do Irão, Khamenei.
Donald Trump aconselha prudência ao guia supremo do Irão, Khamenei. SAUL LOEB / AFP

O Presidente americano, Donald Trump, reagiu na sua conta Twitter aos ataques do guia supremo do Irão, escrevendo, que o  aiatolá Ali Khamenei, devia ter mais cuidado com as palavras que utiliza contra os Estados Unidos. Ali Khamenei, denunciou ontem durante a oraçao das sextas-feiras, a  "natureza terrorista dos Estados Unidos e chamou bobo ao presidente Trump.

Publicidade

O presidente americano, Donald Trump, afirmouque o guia supremo da Revolução iraniana, aiatolá Ali Khamenei, devia ser mais prudente quando falava em público, referência à denúncia do líder máximo da "natureza terrorista" dos Estados Unidos.

Ali Khamenei, proferia ontem, excepcionalmente, a oração das sextas feiras, tendo deplorado o comportamento dos países europeus que não passam de vassalos dos Estados Unidos, no quadro do acordo de 2015 sobre o nuclear iraniano.

Segundo o guia supremo iraniano o Irão desferiu um duro golpe aos Estados Unidos com o ataque de bases militares americanas no Iraque.

Ali Khamenei disse ainda que Trump não passava de um "bobo fingindo querer ajudar os iranianos que pelas costas são atacados com um punhal envenenado".

Trump aconselha cautela ao guia supremo do Irão

O Presidente americano, Trump, responde, na sua conta Twitter, que o "chamado guia supremo do Irão, que ultimamente não tem sido muito supremo, tinha coisas pérfidas a dizer dos Estados Unidos e da Europa". 

"A economia do Irão está em queda livre e o povo iraniano está a sofrer, pelo que o guia supremo iraniano "devia ter mais cuidado com as palavras" que utiliza, acrescentou o Presidente Donald Trump.

As tensões entre Washington et Teerão aumentaram desde que  Donald Trump decidiu em maio de 2018 retirar os Estados Unidos do pacto de acção global comum sobre o nuclear iraniano e restabelecer as sanções contra o Irão. 

O clímax foi atingido em janeiro com o Irão a disparar mísseis contra bases americanas no Iraque, como medida de retaliação ao assassínio do general iraniano, Qassem Soleimani, durante um ataque com drone americano no Iraque.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.