Acesso ao principal conteúdo
Afeganistão/Política

Afeganistão: trégua parcial entre forças governamentais e talibãs

Forças de Segurança afegãs mantêm vigilância, depois de um atentado-suicida em Cabul, no dia 11 de Fevereiro de 2020
Forças de Segurança afegãs mantêm vigilância, depois de um atentado-suicida em Cabul, no dia 11 de Fevereiro de 2020 REUTERS/Omar Sobhani

A trégua parcial assinada à partir da meia-noite no Afeganistão continua a ser respeitada e segundo observadores poderá significar um momento decisivo na guerra entre as forças governamentais e os talibãs. Somente registaram-se alguns ataques isolados que poderiam ameaçar o processo. As populações civis foram às ruas em todo o Afeganistão, para celebrar o cessar-fogo parcial no país.

Publicidade

Os talibãs, os Estados Unidos e as Forças Armadas afegãs concordaram em implementar uma chamada "redução da violência" , quje marca a segunda trégua, desde que teve lugar a invasão americana em 2001 .

Contudo na província setentrional de Balkh,combatentes talibãs atacaram o quartel local, próximo da capital provincial Mazar -i-Sharif, e mataram dois militares afegãos.

Registaram-se incidentes, também na província de Uruzgan, no centro do Afeganistão.

Segundo o general Scott Miller que chefia as tropas americanas e da NATO, no Afeganistão, as forças ocidentais continuarão a acompanhar a situação.

O oficial americano sublinhou que as tropas sob seu comando suspenderam as operações de carácter ofensivo, a fim de respeitar o compromisso previsto na trégua parcial.

No caso de uma violação da trégua, Miller afirmou que os Estados Unidos comunicarão com os dirigentes dos talibãs em Doha,onde os rebeldes dispõem de uma delegação política.

A trégua parcial visa criar as condições para que os Estados Unidos e os rebeldes talibãs assinem, no dia 29 de Fevereiro,um acordo que contribuirá para a retirada das tropas americanas, depois de 18 anos de intervenção no país asiático.

Todavia não se conhecem os mecanismos para a implementação da chamada, "redução da violência".

De acordo com os analistas, após a retirada americana, o Afeganistão poderá atravessar um período de incerteza.

A missão das Nações Unidas no Afeganistão informou que, mais de 10.000 pessoas morreram ou ficaram feridas na guerra afegã em 2019.

Afeganistão: trégua parcial entre forças governamentais e talibãs 22 02 2020

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.