Acesso ao principal conteúdo
Coronavírus

Covid-19/Jony Ramos: «Para já a contenção está a ser boa em São Tomé e Príncipe»

Imagem de Ilustração.
Imagem de Ilustração. © AFP Fotos/Issouf Sanogo

A pandemia de Covid-19 tem-se alastrado pelo mundo inteiro e já atingiu mais de 200 países e territórios, sendo os Estados Unidos a nação com mais casos, com quase 206 mil pessoas infectadas, enquanto a Itália é a mais mortífera com cerca de 13 155 vítimas mortais.

Publicidade

No leque de países infectados pelo novo coronavírus contamos com quase todos os territórios onde se fala português - Portugal, Brasil, Angola, Guiné-Bissau, Moçambique, Cabo Verde, Macau e Timor-Leste, excepto São Tomé e Príncipe.

Para Jony Ramos, internacional são-tomense que actua no Gobelins em França, as medidas de prevenção foram tomadas com uma certa antecedência.

Acho que eles conseguiram minimizar e fazer com que o problema não chegasse para já. O país não tem assim tantos voos por dia, então os únicos voos que chegaram, as pessoas estão em quarentena e para já nenhum foi testado positivo, mas poucas pessoas fizeram o teste deste tal voo. Para já a contenção está a ser boa, porque não considero que o país esteja muito preparado atacar essa situação”, analisou o futebolista.

De notar que o Presidente da República de São Tomé e Príncipe, Evaristo Carvalho, decretou a prorrogação do Estado de Emergência por mais 15 dias, a pedido do Governo.

Em relação à sua própria situação em França, Jony Ramos, avançado são-tomense, admitiu que após mais de duas semanas de confinamento o estado de espírito começa a estar um pouco ‘confuso’.

O estado de espírito é um pouco confuso e é tentar manter a calma e concentrar-nos em coisas que podemos passar o tempo, sem pensar tanto no que estamos a passar. O estado de espírito é para manter positivo e esperar que tudo corra bem. Mesmo com o confinamento, tento diversificar o que faço, fazer a minha rotina diária que é à hora do treino fazer os exercícios que o clube passou e mais alguns. Depois tentar transformar a sexta-feira em sexta-feira, ligar a amigos, fazer vídeo-chamadas, ouvir músicas juntos. Passar um pouco do tempo juntos como se estivéssemos num café, mas cada um em sua casa. Agora nos últimos dois, três dias, já começa a tornar-se um pouco fatigante encontrar soluções e mesmo a nível de Netflix, já começa a tornar-se um pouco fatigante estar sempre concentrado no ecrã para quem gosta de ar livre e estar com pessoas”, afirmou o avançado de 33 anos.

Em França o Covid-19 já causou a morte de 3 523 pessoas e contaminou 52 128.

A nível mundial o número de infectados ultrapassou as 911 mil pessoas, enquanto o número de vítimas mortais já vai em 190 mil.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.