Acesso ao principal conteúdo

Pandemia do novo coronavírus tira a vida a 45 mil pessoas na Europa

A Proteção Civil italiana revelou os últimos dados. indicam que 681 pessoas morreram nas últimas 24 horas.
A Proteção Civil italiana revelou os últimos dados. indicam que 681 pessoas morreram nas últimas 24 horas. AFP

A pandemia do novo coronavírus já tirou a vida a 45 mil pessoas na Europa, dos quais cerca de 85% em Itália, Espanha, França e Reino Unido, segundo um balanço realizado este sábado pela agência francesa de notícias AFP.

Publicidade

O director-geral da saúde, Jérôme Salomon, divulgou o boletim diário ao final da tarde e deu conta que nas últimas 24 horas, 441 pessoas perderam a vida. Elevando para 7.560 o número de mortes em França, desde do dia 1 de Março.

Também a Protecção Civil italiana revelou os últimos dados que indicam 681 mortes em 24 horas, aumentando para 15.362 o número de vítimas mortais desde o início da crise, mas regista-se uma redução inédita no número de pessoas internadas em cuidados intensivos.

O governo britânico confirmou este sábado uma nova subida para 708 no número de mortos de Covid-19 no país, subindo para 4.313 o número total de pessoas que já perderam a vida por causa da doença.

Face aos números de ontem há a somar mais de 800 mortes nas últimas 24 horas em Espanha, que soma 11.744 mortos e 124.736 contagiados

Os Estados Unidos registam um recorde de mortes em 24 horas, 630 mortes.

A cidade de São Paulo é um dos pontos críticos da pandemia do novo coronavírus no Brasil, com dezenas de pessoas a morrerem diariamente. Com o aumento de vítimas mortais pela Covid-19, o cemitério de Vila Formosa, em São Paulo, um dos maiores da América do Sul, começou a cavar sepulturas a mais, uma vez que registou um aumento de 30%no número de funerais.

Equador está a ser fortemente afectado pela pandemia de Covid-19, multiplicando-se o número de casos e mortos. Falta de resposta das autoridades governativas está a gerar desespero entre a população que acusa do Governo de estar a deixar os seus cidadãos morrerem sem qualquer auxílio.

Em Macau, mais de 1.900 pessoas cumprem 14 dias de quarentena obrigatória, confirmaram este sábado as autoridades, um dia depois de diagnosticado o 43.º caso importado de infecção pelo novo coronavírus.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.