Acesso ao principal conteúdo

Uruguai: paquete australiano com autorização para ancorar em Montevideo

O  paquete de cruzeiros  australiano "Greg Mortimer",  que se encontrava ao largo de Montevideo, com dezenas de turistas  suspeitos de estar infectados com a Covid-19. As autoridades uruguaias permitiram na sexta-feira a ancoragem do navio,com o objectivo de evacuar os passageiros para os seus países de origem.
O paquete de cruzeiros australiano "Greg Mortimer", que se encontrava ao largo de Montevideo, com dezenas de turistas suspeitos de estar infectados com a Covid-19. As autoridades uruguaias permitiram na sexta-feira a ancoragem do navio,com o objectivo de evacuar os passageiros para os seus países de origem. AFP

Publicidade

O governo uruguaio deu autorização para que o "Greg Mortimer",navio de cruzeiros, ancorasse nesta sexta-feira em Montevideo, depois de suas semanas de espera ao largo.

A  ancoragem do paquete vai permitir que os passageiros, sejam  repatriados por avião para a Austrália. Um corredor sanitário foi organizado, para as circunstâncias, pelas autoridades uruguaias.

Segundo fontes do Ministério dos Negócios Estrangeiros do Uruguai, os cidadãos australianos e neo-zelandeses, maioritários a bordo do "Greg Mortimer" vão ser evacuados para Melbourne, na noite de sexta-feira para sábado.

O navio de cruzeiros de bandeira baamiana transportava cerca de 200 passageiros e membros da tripulação e estava bloqueado ao largo da capital uruguaiana, desde 27 de Março.

Pelo menos 128 casos de Covid-19 foram detectados a bordo do paquete. Na referida data, o governo do Uruguai tinha decidido que só pessoas, cuja vida estivesse em risco, seriam autorizadas a desembarcar, enquanto se aguardava uma solução para o repatriamento dos turistas.

Um total de oito passageiros foi admitido nos hospitais de Montevideo.Segundo o ministro da Saúde do Uruguai,Daniel Salinas, os oito encontram-se numa condição estável.  

Os turistas americanos e europeus, estes últimos na sua maioria britânicos, que permeneceram a bordo do navio, deverão aguardar pelos resultados negativos dos seus testes de coronavírus, para que possam igualmente ser  evacuados, através de um voo com destino à São Paulo, no Brasil.

Segundo Aurora Expeditions, agência que organizou o cruzeiro, americanos e  europeus,  regressarão aos seus respectivos países a partir da cidade brasileira.

A viagem do "Greg Mortimer"  tinha sido iniciada no dia 15 de Março em Ushuaïa, no extremo sul da Argentina, para um cruzeiro através da Antártida e da ilha britânica da Geórgia do Sul. Todavia, o cruzeiro foi interrompido devido à ocorrência de casos suspeitos de coronavírus a bordo.

Depois de ter sido recusado a ancoragem nas ilhas britânicas das Malvinas, o barco navegou para Montevideo, milhares de quilómetros ao norte.

Paquete australiano vai ancorar na capital uruguaia

     

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.