Acesso ao principal conteúdo
#Coronavírus/Estados Unidos

Covid-19: Estados Unidos ultrapassam 100 mil mortos

Times Square, Nova Iorque. 27 de Maio de 2020.
Times Square, Nova Iorque. 27 de Maio de 2020. AFP - ANGELA WEISS

Mais de cem mil mortos nos Estados Unidos, mais de 25 mil no Brasil e 350 mil em todo o mundo. A covid-19 não dá tréguas, enquanto vários países cumprem etapas de desconfinamento.

Publicidade

Mais de cem mil mortos nos Estados Unidos, mais de 25 mil no Brasil e 350 mil em todo o mundo. Este é o balanço mais recente das vítimas mortais causadas pela Covid-19.

Nos Estados Unidos, de acordo com os registos da universidade Johns Hopkins, a barreira simbólica dos 100.000 mortos foi ultrapassada na terça-feira e há mais de 1,7 milhões de pessoas infectadas. Apesar do terrível balanço, a primeira potência mundial continua a trajectória de regresso a uma actividade económica normal. Por exemplo, os casinos de Las Vegas vão poder abrir a 4 de Junho.

Esta sexta-feira, Washington também avança para mais uma etapa de desconfinamento, com a reabertura dos salões de beleza e das esplanadas de restaurantes.

Esta quinta-feira, a capa do The Washington Post coloca, em manchete, este numero, 100.000, sob fundo preto, escrevendo que “as 100.000 pessoas não são números sem nome”.

Em quatro meses, o vírus matou quase o dobro do número de norte-americanos que perderam a vida na guerra do Vietname. Os Estados Unidos são o país com o maior número de mortes a nível mundial, seguido pelo Reino Unido com mais de 37.500 vítimas mortais, a Itália com mais de 33.000 e a França com mais de 28.500.

Enquanto isso, o Brasil ultrapassou, na quarta-feira, pela quinta vez, as mil mortes diárias. No total, morreram já cerca de 25.500 pessoas no país. Ainda assim, o Estado de São Paulo, pulmão da economia brasileira, anunciou a retoma de certas actividades económicas a partir da próxima segunda-feira. Os hospitais deste Estado aproximam-se, perigosamente, da saturação.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.