Acesso ao principal conteúdo
SÃO TOMÉ E PRINCIPE

Geradores chegam a São Tomé e Príncipe

Executivo de Jorge Bom Jesus procura responder aos desafios colocados pelos apagões.
Executivo de Jorge Bom Jesus procura responder aos desafios colocados pelos apagões. Facebook MLSTP PSD

São Tomé e Príncipe procura responder ao défice energético mediante a aquisição de novos geradores, 3 acabam de chegar ao país. O arquipélago equatorial tem estado dependente da importação de combustível angolano para o efeito e pretende apostar nas energias renováveis.

Publicidade

Seis novos geradores avaliados em 4.5 milhões de dólares vão  reforçar  a  capacidade  térmica  de  energia  em  São Tomé e Príncipe  enquanto  o  executivo  desenvolve  esforços  para  migrar  em  curto   espaço  de   tempo  para  energias  renováveis  com  a  construção e  reabilitação  de  central  hidroelétricas.

Já  chegaram  ao  país  3 geradores,  os  outros 3  chegarão  no  próximo  ano.

A  aquisição  desses geradores resulta do acordo  entre  o  governo  e o consórcio petrolífero "Kosmos Energy" e a “BP”   no  âmbito  dos  seus  compromissos.

Cinco   geradores  com  a  capacidade total de nove megawatts serão instalados na central térmica de Santo Amaro,   na  ilha  de  São Tomé, enquanto  outro de 720 kilowatts ficará na  ilha do Príncipe.

A actual  capacidade  da  EAME  ultrapassa 15 megawatts  prevendo-se  que  atinja    mais   de  30 megawatts com a instalação de novos grupos de geradores.

O arquipélago debate-se com frequência com apagões que tornam urgente a busca de alternativas energéticas.

Confira aqui a correspondência de Maximino Carlos.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.