Acesso ao principal conteúdo
São Tomé e Príncipe

Indonésia reteve cidadãos são-tomenses sem razão plausível

Delegação são - tomense foi retida em Bali
Delegação são - tomense foi retida em Bali Jornal Téla Non

Vários parlamentares e membros da sociedade civil de São Tomé e Príncipe, que viajavam para Timor Leste, onde deviam participar num evento de intercâmbio, foram retidos em Bali (Indonésia),  viram os seus passaportes confiscados, e foram obrigados a regressar ao seu país sem participar no evento. 

Publicidade

Uma delegação  parlamentar e da sociedade civil são-tomense partiu no dia 2 de Outubro rumo a Timor Leste, para aí partilhar experiências com diferentes instituições timorenses, em áreas da gestão de recursos petrolíferos, criação de emprego jovem, luta contra o branqueamento de capitais, e muitos outros temas. 

Mas aquela delegação - constituida por 7 deputados e 6 membros da sociedade civil  - acabou por ser retida pelas autoridades indonésias em Bali, na Indonésia , e os seus passaportes confiscados, sem razão plausível.

O grupo foi forçada pelas autoridades portuárias indonésia a empreender a viagem de regresso a Luanda, onde lhes foram entregues os passaportes, tendo depois regressado a São Tomé, no dia 8, sem ter participado naquele importante evento, em Timor Leste. Oiça aqui os pormenores com Maximino Carlos, correspondente da RFI em São Tomé.

Correspondência de São Tomé

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.