Acesso ao principal conteúdo
Ciência

Petição: "Retorno da nossa Hora Secular em São Tomé e Príncipe"

Áudio 07:58
Mapa de São Tomé e Príncipe
Mapa de São Tomé e Príncipe sites.google.com

Em São Tomé e Príncipe, por decisão unilateral do governo e sem aprovação do parlamento desde 1 de Janeiro a hora mudou para TMG+1, mais uma hora do que o Tempo Médio do Meridiano de Greenwich em vigor até então.TMG é o ponto comum de 0° de longitude acordado em 1884 em Washington por cientistas e representantes de 26 países, com o objectivo de padronizar o tempo e o arquipélgo de Sao Tomé e Príncipe, atravessado pela linha do Equador, situa-se precisamente no fuso horário da zona TMG.A 29 de Maio de 1919, na actual roça Sundy na Ilha do Príncipe, o astrónomo britânico Arthur Eddington durante os 5 minutos e 2 segundos que durou o eclipse total do Sol, obteve através de fotografias, na altura "chapas" a primeira confirmação visual da teoria da relatividade proposta por Einstein em 1915.Mais recentemente os resultados deste trabalho foram publicados pelos investigadores portugueses Elsa Mota, Ana Simões e Paulo Crawford na revista científica BJHS, da British Society of the History of Science.Na semana passada uma petição intitulada "Retorno da nossa Hora Secular em São Tomé e Príncipe" foi enviada a todos os responsáveis são-tomenses e está a circular nas redes sociais, insurgindo-se contra a mudança de hora, bem como a ausência de um debate alargado sobre esta decisão.O engenheiro químico sao-tomense António Salvaterra a residir na Escócia, um dos promotores desta petição, explica as razões e objectivos da mesma.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.