Acesso ao principal conteúdo
São Tomé e Principe

XI Jogos da CPLP sem Guiné-Bissau

Reunião dos directores da juventude e do desporto da CPLP
Reunião dos directores da juventude e do desporto da CPLP CPLP

Os XI jogos juvenis da CPLP arrancam amanhã em São Tomé e Príncipe sem a presença da Guiné-Bissau.

Publicidade

A XI Conferência de Ministros da Juventude e Desporto da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) decorreu até hoje São Tomé, onde estiveram reunindo os ministros desta tutela, como também as comissões e directores.

Os XI Jogos Desportivos da CPLP realizam-se de 21 a 28 de Julho de 2018, em São Tomé, com cinco modalidades desportivas – futebol, basquetebol 3x3, taekwondo, voleibol de praia e atletismo, incluindo provas para portadores de deficiência.

"Os jogos vão arrancar amanhã, mas a modalidade de atletismo não vai entrar em campo só entrará em campo no domingo, 22 de Julho", anunciou Tomé Santos, membro da comissão organizadora local dos Jogos da CPLP.

Aquando do lançamento dos Jogos da CPLP, em Março passado, o primeiro-ministro são-tomense, Patrice Trovoada, afirmava que os XI jogos juvenis da CPLP constituem "um desafio" encarado pelo arquipélago e parceiros do espaço lusófono.

Cada Estado membro da CPLP conta com um máximo de 78 participantes.

As autoridades de São Tomé e Príncipe vão acolher mais de 690 pessoas, entre atletas, juízes, apoio médico e demais delegações, como técnicos e dirigentes, vindos de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné Equatorial (pela primeira vez), Moçambique, Portugal e Timor-Leste.

"A Guiné Bissau como país membro da CPLP tem direito próprio de estar nos jogos. A ausência deveu-se ao próprio país não ter aderido aos jogos. De momento é tudo o que posso informar sobre a ausência de República da Guiné-Bissau", acrescentou Tomé Santos.

Os Jogos Desportivos da CPLP pretendem reforçar a solidariedade entre os cidadãos dos países da Comunidade, sendo que se estima que vão deixar ainda um legado de reabilitação de algumas infra-estruturas desportivas e escolares, para além de contribuir para a organização do associativismo desportivo, o aumento do fluxo do turismo e a resolução de questões de sanidade pública na capital santomense.

A última edição foi realizada em Julho de 2016 na cidade da Praia, em Cabo Verde.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.