Acesso ao principal conteúdo
SÃO TOMÉ E PRINCIPE

ONU: São Tomé e Príncipe alerta para alterações climáticas

Urbino Botelho, ministro dos negócios estrangeiros de São Tomé e Príncipe
Urbino Botelho, ministro dos negócios estrangeiros de São Tomé e Príncipe ONU/Cia Pak

O representante de São Tomé e Príncipe foi o último dignitário da África lusófona a proferir, neste sábado em Nova Iorque, a sua alocução na Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas.Urbino Botelho, chefe da diplomacia são-tomense, realçou a importância da luta contra as alterações climáticas.

Publicidade

O chefe da diplomacia são-tomense, Urbino Botelho, ainda sublinhou a importância da presença de observadores internacionais nas eleições legislativas, autárquicas e regionais do próximo domingo.

"Convidamos a comunidade internacional a juntar-se a nós enquanto observadores independentes para que, uma vez mais, seja testemunhada a força e a qualidade da nossa democracia, que se consolidará com mais este acto que revela a nossa maturidade democrática."

No que diz respeito à questão do clima o ministro são-tomense dos negócios estrangeiros, frisou que “deve ser uma responsabilidade partilhada por todos, pois cabe a todos salvaguardar o futuro das gerações vindouras”.

A abertura da Assembleia Geral da ONU decorreu em Nova Iorque no início da semana passada com a intervenção do Brasil que, tradicionalmente, é o primeiro país a discursar.

Nesse mesmo dia discursaram personalidades incluindo os presidentes americano, francês, turco e moçambicano.

Veja aqui, em vídeo, o discurso de São Tomé e Príncipe, por intermédio do seu ministro dos negócios estrangeiros, Urbino Botelho.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.