Acesso ao principal conteúdo
Convidado

Os pais e as mães das tartarugas de São Tomé

Áudio 10:42
Praia de Morro Peixe, no norte da ilha de São Tomé.
Praia de Morro Peixe, no norte da ilha de São Tomé. Liliana Henriques / RFI

Chamam-se “mão branca”, “tatô” ou ”sada”. As tartarugas marinhas poderiam ser consideradas emblemas de São Tomé e Príncipe, país onde desovam em certas praias do norte mas também no extremo sul da ilha de São Tomé, o Príncipe albergando também algumas delas. Todavia como no resto do mundo, estão em vias de extinção. A culpa é da poluição, mas igualmente da captura do animal e dos seus ovos, procurados para o seu consumo. A RFI falou com membros do projecto são-tomense “Tatô” que procura preservar a vida das tartarugas em coordenação com as comunidades piscatórias.

Publicidade
{{ scope.counterText }}
{{ scope.legend }}© {{ scope.credits }}
{{ scope.counterText }}

{{ scope.legend }}

© {{ scope.credits }}
Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.