Acesso ao principal conteúdo
Convidado

Os labirintos de Olavo Amado

Áudio 07:45
O pintor são-tomense Olavo Amado
O pintor são-tomense Olavo Amado RFI/Liliana Henriques

Hoje voltamos o nosso olhar para o mundo das artes plásticas em São Tomé e Príncipe, país onde são numerosos os artistas com um imaginário rico. Falamos recentemente com um deles na galeria Cacau em São Tomé, a capital. Olavo Amado, jovem pintor autodidacta de 39 anos, tem algumas das suas obras expostas nesse espaço, quadros que retratam alguns dos períodos da sua já vasta obra. Numa primeira fase, ele concentrou a sua atenção sobre cenas do quotidiano das mulheres são-tomenses, as chamadas "mulheres do Leve leve" e depois enveredou para labirintos, espaços mentais mais abstractos, que ele tem estado a explorar nos últimos dez anos. Ao evocar o seu percurso, Olavo Amado começou por contar a génese da pintura na sua vida.

Publicidade

selfpromo.newsletter.titleselfpromo.newsletter.text

selfpromo.app.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.