Acesso ao principal conteúdo
São Tomé e Principe

O plano B de Jorge Bom Jesus

Jorge Bom Jesus, primeiro-ministro de São Tomé.
Jorge Bom Jesus, primeiro-ministro de São Tomé. Téla non

O primeiro-ministro são-tomense visitou hoje a empresa de Água e Electricidade no país. Jorge Bom Jesus constatou as dificuldades energéticas do país e reconheceu a urgência de “adoptar medidas para mitigar o problema”.

Publicidade

O chefe do executivo sabe que o país vive uma emergência energética face aos cortes que persistem no país e por isso resolveu começar o trabalho com uma visita à empresa de água e electricidade do país.

No terreno Jorge Bom Jesus constatou as dificuldades e reconheceu a urgência de apresentar uma resposta que resolva os problemas de muitos são-tomenses que são confrontados com os frequentes cortes de electricidade.

“Teremos que adoptar o plano B em termos de emergência para momentos de pico, nos próximos tempos. Possivelmente a aquisição, de forma pontual, de um grupo electrogéneo”, afirmou.

Jorge Bom Jesus não quer apenas resolver o problema da falta de energia no país. Ontem, durante a tomada de posse, novo chefe do executivo mostrou-se determinado em acabar com a corrupção que se instalou no país e para isso espera contar com a ajuda da sociedade civil.

“O combate à corrupção será bandeira deste governo (…) e quero pedir a colaboração da sociedade civil para juntos levarmos a cabo este combate de maneira frontal e no quadro dos instrumentos legais previstos na nossa arquitectura jurídica”, concluiu.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.